Timão e UB ajudam goleira a realizar sonho de virar gestora de agronegócios

Postado em 25/07/2019



Universidade Brasil concede bolsas de estudo para o futebol feminino do Corinthians. Conheça a história de Taty, goleira que quer estudar para dar uma vida melhor ao pai

 

Patrocinadora do Corinthians, a Universidade Brasil concedeu algumas bolsas de estudo às jogadoras do Timão. A goleira Taty Amaro, uma das premiadas com bolsa integral, está ansiosa para se graduar em Gestão de Agronegócios. No time feminino, quem mostrou interesse por continuar a vida acadêmica recebeu a chance do estudo a distância.

Aos 23 anos, Taty acorda todos os dias às 6h30, para ter tempo de estudar. Foi criada na roça e é fã de carteirinha do próprio pai, seu Valmir, de 52 anos. Foi ainda pequena que a goleira aprendeu a lidar com o gado, tirar leite de vaca, dirigir trator e cuidar da terra. Agora, faz parte do elenco de um dos maiores clubes do país e quer se formar para fazer o pai, que sempre trabalhou como empregado, tornar-se patrão.

“Eu escolhi (o Agronegócio) porque fui criada no meio rural. Meus pais sempre trabalharam em fazendas. Eu nunca tinha morado em cidade. Desde criança, ajudei meu pai na roça, ele me ensinou de tudo: lidar com o gado, tirar leite, vacinar, dirigir trator, cuidar da terra, plantar, colher, conhecer as épocas para plantar e colher, lua boa, lua ruim... Ele me ensinou que existe uma época específica para cada coisa. Então, a minha infância foi vendo o meu pai trabalhar para os outros. Agora, o meu objetivo é me formar e ter um negócio para que ele e eu sejamos os próprios donos. Ele não terminou os estudos, mas seu conhecimento é incrível”, conta Taty ao LANCE!, feliz com a nova empreitada nos estudos.


“Será minha primeira vez estudando a distância. Empenho não vai faltar. O segredo é aproveitar todo o tempo livre para estudar. O computador é essencial para o estudo. Eu tenho uma rotina de acordar cedo. Logo às 6h30, então esse é um ótimo horário para estudar. Logo após o café da manhã. O curso tem duração de seis semestres.”

A jovem Taty pretende ser uma "ótima atleta e gestora". No futuro, sonha em se especializar em agropecuária e, quem sabe, conciliar as duas paixões: o futebol e o meio rural. Natural de Uruaçu, interior de Goiás, despontou no futsal e rodou por Tocantins, Amazonas, Bahia e Distrito Federal antes de chegar ao São José, em São José dos Campos, time no qual despertou o interesse do Timão.

 

“A estrutura do Corinthians é grandiosa, o suporte é único. Eles se preocupam com tudo, saúde, bem-estar, recuperação, logística, alimentação, suplementos. É incrível. Eles têm todo um carinho especial com o nosso corpo e mente para estarmos bem preparadas.”
 

No atual elenco do time feminino, são quatro jogadoras que estudam: além de Taty, a lateral-direita Katiuscia está matriculada no curso de Processos Gerenciais; a meia-atacante Giovanna vai estudar Sistemas de Informação; e a goleira Paty, a primeira a topar a experiência, escolheu Processos Gerenciais com Ênfase em Esporte.

Patrocinadora do Corinthians desde 2017, a Universidade Brasil já distribuiu mais de 150 bolsas de estudo resultantes da campanha do time em uma edição do Campeonato Brasileiro. Inicialmente, o projeto contemplava apenas funcionários e pessoas de baixa renda de comunidades carentes e ONGs. Ao longo do Brasileirão 2018, cada vitória, cada gol marcado, cada partida sem sofrer gol e cada rodada na liderança renderam uma bolsa de estudo. 

 

Fonte: lance.com.br

Boletim Informativo Semanal – Universidade Brasil News (Edição 212)